CONSELHOS

Sabe qual é o tratamento mais indicado para proteger o seu animal?

Pergunte ao seu veterinário qual é o tratamento mais indicado para proteger o seu animal em função do local onde vive, ou dos locais que visita durante os fins de semana ou as férias.

Cuide do seu coração

Em algumas zonas da Península Ibérica há incidência de um parasita conhecido como "Parasita do Coração". Os cães e gatos afetados por este parasita podem sofrer consequências fatais. A Dirofilaria immitis ou parasita do coração transmite-se através de qualquer mosquito, inclusive o mosquito tigre.

Para que serve a desparasitaçao regular?

A desparasitação regular e periódica é especialmente importante se o seu animal de companhia está regularmente em contacto com pessoas, especialmente com crianças ou com pessoas com o sistema imunitário debilitado, dado que algumas infestações de parasitas podem provocar doenças nas pessoas.

O que é uma zoonose?

Há muitos tipos de parasitas que podem infetar os nossos cães e gatos, e alguns deles podem inclusive e afetar as pessoas. Esta transmissão de doenças de animais para as pessoas designa-se como zoonose.

Com que frequência se deve desparasitar?

Os cachorros, desde as 2 semanas de vida e a cada 15 dias até 2 semanas depois do desmame e posteriormente de uma forma mensal até aos 6 meses. Como nos gatinhos não se verifica a infeção pré-natal, pode começar a desparasitar às 3 semanas de vida e a cada 15 dias até 2 semanas depois do desmame e posteriormente de uma forma mensal até aos 6 meses. A partir dos 6 meses, a desparasitação deve ser feita trimestralmente. Em zonas com risco de infeção pelo parasita do coração, deve ser feita mensalmente. Em qualquer caso será melhor consultar o seu veterinário, que lhe indicará o melhor tratamento para o seu animal.

Sabe quais são as zonas de maior risco de transmissão?

Em caso de deslocações em Portugal e Espanha, consulte as zonas de maior risco de transmissão do parasita do coração e tome as devidas precauções.